E os clareadores orais?

20 de julho de 2016

Uma das consultas mais clássicas no consultório são as pessoas que abusam do sol no verão e chegam com manchas no rosto, com a intenção de ficar com a pele sem lesões novamente. Acho que muitos de vocês já usaram o famoso ácido retinóico ou outros ácidos clareadores noturnos querendo se livrar das manchas.

Nos últimos anos, o surgimento e difusão dos clareadores orais ajudou muito no tratamento desses casos, principalmente nos portadores de melasma. Esta é uma doença da pele caracterizada por uma mancha que se localiza mais profundamente nas camadas da pele . Por isso, não responde apenas com o uso de um ácido a noite.

Geralmente, o melasma atinge as maçãs da face e a testa, deixando um aspecto de sujeira, que pode ser visto até em pacientes de pele negra. Estes, por sua vez, tem mais facilidade em manchar, o que deve servir de alerta para sempre usar um protetor solar e iniciar o clareamento de manchas o quanto antes. Aquele ditado de porque é negro não vai se queimar no sol é o pior erro a se seguir.

A pele negra mancha e pode apresentar câncer de pele como qualquer outra. Então, muito cuidado! E isso vale para as branquinhas também, que queimam só de ver o sol de longe. Qualquer mancha suspeita deve ser motivo para você procurar o seu médico. Cuidar de você não é sinônimo de gastar no shopping. Investir na saúde pode te trazer maiores benefícios. Pense nisso!

Só mais uma pergunta: já reaplicou o seu protetor solar hoje?

Deixe uma resposta